No século XVIII, o governo britânico teve que tomar medidas para combater o mau consumo de gin, que estava a matar milhares de pessoas, e para tal aumentou o imposto da bebida três vezes, o que fez aumentar o consumo da cerveja. Os cervejeiros rurais não se tinham especializado na produção de “stale”, que era uma cerveja que era deixada madurar durante um ano ou mais em enormes depósitos de carvalho. Durante a longa maduração, a bactéria do ácido láctico conferia-lhe um suave sabor acre, Os cervejeiros londrinos eram, na maioria, taberneiros que não tinham posses ou espaço nas suas adegas para armazenar a cerveja durante muito tempo, mas conheciam perfeitamente os gostos dos londrinos e por isso começaram a oferecer uma mistura conhecida como “Three Threeds” (três roscas), que era um cocktail de Pale, Brown e Stale. O nome “Three Threeds” vem da cerveja que era uma mistura de três barris. A cerveja mista era muito popular, mas os taberneiros aperceberam-se que estavam a perder dinheiro ao ter que comprar a Pale e a Stale aos cervejeiros ricos das zonas rurais. Os londrinos decidiram pôr fim as transacções com estes cervejeiros e apropriar-se desta parte do mercado. A ruptura deu-se em 1772, quando Ralph Harwood, proprietário da Bell Brewhouse, en Shoreditch, produziu uma cerveja chamada Entire Butt (barril inteiro), que tentava imitar o sabor da Tree Treads.

Não se sabe se Harwood fazia três cervejas e logo as misturava num barril ou se era uma só, embora seja mais provável ser o primeiro. Talvez tenha adiantado o envelhecimento da Stale adicionando-lhe uma parte de autêntica Stale comprada com esse propósito. Este método foi convertido num êxito e a esta cerveja logo foi conhecida como “Porter” por causa da sua popularidade entre os trabalhadores das ruas de comércio (porteiros), que eram muitos naquela época em Londres.